Saúde

Surdez infantil: Conheça duas famílias que provam que é possível ser feliz

Filipa Rosa
publicado há 1 mês
0
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Duas famílias, duas Ritas, duas mães com blogues que abordam o tema da surdez abertamente, ambas com dois filhos. Apenas um dos irmãos é surdo. Ao site Crescer provam que os filhos são iguais a todos os outros. Conheça-os na nossa reportagem.

Duarte tem cinco anos, tem surdez moderada a grave bilateral e usa aparelhos auditivos para uma perda auditiva muito significativa. Os pais só tiveram este nome “pomposo” como diagnóstico final, já o Duarte tinha quase quatro anos.

Por sua vez, Solange tem seis anos, mas os pais descobriram mais cedo o problema de saúde: surdez profunda.

Os primeiros meses de vida destes dois meninos foram passados entre a sua casa e hospitais, exames, consultas de pediatria e otorrinolaringologia. Apesar do tipo de surdez ser diferente, a incerteza e o desespero, a esperança e a dificuldade em lidar com a possibilidade de ter um filho surdo uniram Rita Mexia e Rita Barroso, autoras dos blogues Memórias da M e Mãe da Cabeça aos Pés, respetivamente.

O site Crescer quis conhecer melhor as suas histórias.

Veja a nossa reportagem especial!

 

Os blogues que criaram para ajudar outros pais

O blogue Memórias da M surgiu em 2014, um ano depois do pequeno Duarte nascer. Rita Mexia não tinha o propósito de escrever sobre surdez, mas acabou por fazê-lo. «Escrevi alguns textos sobre isso, mas não publiquei logo. Quando comecei a publicar já o Duarte tinha 16 meses, foi quando o consideraram ouvinte. E o feedback foi extraordinário. Foram muitos os pais que me contactaram a pedir mais informações sobre o médico e o procedimento todo. Hoje em dia falo com alguma regularidade da surdez do Duarte, sempre como um ponto positivo, dando sempre uma perspectiva, enquanto família, de transformar isto numa missão», refere-nos.

Também Rita Barroso decidiu lançar um blogue, mas bem mais recentemente. Mãe da Cabeça aos Pés surgiu em 2018 pela necessidade de falar abertamente sobre a surdez da filha, Solange. «Há muitas mães que se identificam com a minha história, com a história da Rita, e partilham connosco as suas experiências para não tornar isto um drama. No fundo, são crianças como as outras… Eu lido de forma igual com as duas irmãs», afirma.

LEIA TAMBÉM: Implante coclear: A solução para crianças e adultos surdos ou com problemas de audição

Siga a Crescer no Instagram

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Artigos relacionados

Últimas

Top
Botão calendário

Agenda

Consultar agenda