Educação

Grupo de Teatro Infantil Animarte: O projeto onde as crianças só entram se tiverem boas notas

Andreia Costinha de Miranda
publicado há 2 semanas
0
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Há 15 anos surgiu o Grupo de Teatro Infantil Animarte (GTI Animarte), uma associação sem fins lucrativos que tem um objetivo bem vincado.

«O objetivo é dar formação a todas as crianças que nos procurem e que tenham vocação artística, de forma gratuita. Assim sendo, todos os que colaboram com o GTI Animarte são voluntários: deste técnicos, coreógrafos, etc. As crianças que estão no Animarte recebem formação sem pagarem e também não são remuneradas financeiramente», conta Sofia Espírito Santo, mentora deste projeto.

Atualmente, fazem parte do GTI Animarte 28 crianças e jovens que têm entre os oito e os 16 anos de idade. Mas nos últimos 15 anos, foram muitas as caras – que hoje são conhecidas -, que começaram a dar os pequenos passos nas lides da representação. «Formaram-se no Animarte inúmeros jovens atores como a Beatriz Monteiro, Beatriz Leonardo, Pedro Moldão, Sara Mestre, Leonor Vasconcelos, Henrique Gil, Daniela Marques, Henrique Mello, entre outros. Atualmente temos a Matilde Serrão e o Kiko Monteiro e também por cá passaram o João Arrais e a Beatriz Frazão. O dever cumprido eu sinto para com todos os que por cá passaram e que optaram por representação ou por ir para Medicina, para o Instituto Superior Técnico e até temos quem tenha ingressado em Biologia Molecular na Imperial College, em Londres, Inglaterra. Na verdade todas as crianças que cá temos irão ser adultos e, como tal, a formação artística é absolutamente fundamental: na apresentação oral de trabalhos, discussões de ideias, etc. Se tiverem a sorte de serem selecionados para projetos de atores claro que fico feliz, mas se optarem por outros caminho sinto o mesmo orgulho», conta Sofia.

As regras são para cumprir

Ao contrário de muitas atividades extra curriculares, o GTI Animarte tem regras no que à escola diz respeito. E se as crianças e jovens querem fazer parte deste projeto, a escola terá de estar (sempre!) em primeiro lugar, tal como nos explica Sofia Espírito Santo. «A permanência no GTI Animarte está dependente das notas escolares. Assim sendo, no primeiro ensaio depois das férias da Páscoa – 25 de abril -, todos os jovens atores terão de se fazer acompanhar por cópia das suas notas escolares do 2.º período», começa por dizer.

Mas há muito mais que os jovens (e os pais) têm de ter em atenção. «Nas avaliações finais de cada período escolar não é permitida nenhuma negativa. Caso o jovem ator tenha alguma negativa no final do período é afastado do GTI Animarte, estando o seu regresso sempre dependente de vaga», sendo que o número de vagas é de 25.

No final do segundo período, as médias terão de ser as seguintes:

– Alunos entre o 5.º e o 9.º ano, média igual ou superior a 3,70 val (de 0 a 5 val);
– Alunos acima do 10.º ano, média igual ou superior a 12,75 val (de 0 a 20 val);
– Alunos que frequentem a primária Bom/Satisfaz Bem a comportamento;
– Independentemente do ano escolar que frequentem é exigido que todos os elementos do grupo tenham uma conduta exemplar – não só na vida escolar mas também no seu ambiente familiar e social. «Assim sendo está absolutamente fora de questão que qualquer elemento do GTI Animarte tenha faltas disciplinares, seja “apanhado” a ensinar asneiras ou outras condutas menos próprias a outros elementos do GTI Animarte ou outros, fumar durante o período de ensaios (mesmo que fora do local de ensaio), etc».

No final do 3.º período as médias terão de ser as seguintes:

– Alunos entre o 5.º e o 9.º ano, média igual ou superior a 3,90 val (de 0 a 5 val);
– Alunos acima do 10.º ano, média igual ou superior a 13,00 val (de 0 a 20 val);
– Alunos que frequentem a primária mínimo de Bom a comportamento;
– Independentemente do ano escolar que frequentem é exigido que todos os elementos do grupo tenham uma conduta exemplar – não só na vida escolar mas também no seu ambiente familiar e social. Assim sendo está absolutamente fora de questão que qualquer elemento do GTI Animarte tenha faltas disciplinares, seja “apanhado” a ensinar asneiras ou outras condutas menos próprias e outros elementos do GTI Animarte ou outros, fumar durante o período de ensaios (mesmo que fora do local de ensaio), etc.

– Mentiras, co-ação, bullying, independentemente do seu teor, e grau de gravidade, serão motivos para expulsão imediata.

E já existiram casos destes no GTI Animarte? «Já houve quem tivesse sido expulso porque no final do 2.º período me disse não ter negativas e acabou por chumbar de ano. Foi pelo chumbo, mas acima de tudo por ter omitido. Já tivemos expulsão por bullying também», revela Sofia.

A importância da existência de regras

Para Sofia Espírito Santo a não existência destas regras, seria impensável. E isto porque as “leis” dão «um sentido de responsabilidade.» «Um sentido de que, por alguma razão eu vou exigir a nota escolar, mas que essa exigência lhes traz um retorno imediato: o de poderem estar no GTI Animarte e de, por isso, terem um reconhecimento público», diz a mentora deste projeto.

Desta forma, este grupo acaba por ser um bom incentivo para o facto das crianças estarem aplicadas na escola. «Posso afirmar que isso é verdade, porque em 85 por cento dos casos as crianças sobem a média escolar depois de ingressarem no GTI Animarte», revela Sofia.

Nos últimos 15 anos têm sido lançados vários atores através do Grupo de Teatro Infantil Animarte. Neste momento, Matilde Serrão, que está no ar em “A Teia”, da TVI e “A Escola do Panda”, no Canal Panda, é uma das atrizes que mais se destaca deste grupo.

Têm sido anos «muito cansativos, mas extremamente gratificantes». E por isso mesmo, os espetáculos feitos pelos Animartes não param. No Dia Mundial da Criança, dia 1 de junho, vai estrear o “Robin dos Jardins”, no Jardim Botânico da Ajuda.

Continua também em exibição o filme “Escola das Artes” no videoclube de todas as operadoras e «dia 9 de maio irá ser exibido em Macau.»

Como se pode fazer parte do GTI Animarte?

Há cada vez mais crianças com gosto pela representação e muitas delas querem pertencer a grupos de teatro. Quem quiser participar neste projeto em específico «deverá estar atento às redes sociais do Animarte.»

Facebook Grupo de Teatro Infantil Animartehttps://www.facebook.com/gtianimarte/

Instagram TrueSparkle: https://www.instagram.com/truesparkle_lisbon/ 

 

Fotos: Gentilmente cedidas por Grupo de Teatro Infantil Animarte

Siga a Crescer no Instagram

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Artigos relacionados

Últimas

Top
Botão calendário

Agenda

Consultar agenda