Educação

«As redes sociais são o maior deseducador coletivo que existe»

Filipa Rosa
publicado há 6 meses
0
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Quem o diz é Miguel Sousa Tavares, mas há quem ache a sua opinião muito radical. O site Crescer falou com uma psicóloga para perceber como devem os jovens utilizar as redes sociais, protegendo-os dos maiores perigos da Internet.

«O ser humano não é naturalmente bom nem educado. O ser humano é naturalmente mal educado e de mau caráter. E o que o faz ser bom na vida em sociedade é a educação. E o Facebook e as redes sociais são o maior deseducador coletivo que existe e, por isso, deixado à solta, é uma arma de destruição maciça. Não tenho a menor dúvida sobre isso», referiu Miguel Sousa Tavares no Jornal das 8, num pequeno debate sobre redes sociais.

Para Joana Monteiro, a sociedade não pode ignorar o óbvio, visto as novas gerações nascerem num mundo tecnológico. «Muito se tem dito e escrito sobre as tecnologias e os perigos que trazem. Sim, é verdade que no caso das redes sociais, estas mudaram a forma como nos relacionamos uns com os outros, como acedemos a informação e isso traz alguns perigos e desafios. Mas não acho que seja útil ou até sensato abolirmos ou vermos as tecnologias e redes sociais como um alvo a abater. É importante, sim, conhecermos bem como funcionam, como nos podemos proteger e como podemos usá-las de forma a podermos tirar o melhor partido delas», refere a psicóloga.

Segundo a especialista, no caso das crianças e jovens, deve haver «supervisão parental, sobretudo na forma e no tempo que é passado nestas redes. As redes sociais não são boas ou más por si só. Mas a forma como são usadas é que pode ser negativa ou positiva.»

Os grandes perigos das redes sociais

Há quem compare as redes sociais a carros sem travões, conduzidos a grande velocidade por indivíduos com pouca experiência. O site Crescer apresenta-lhe alguns dos maiores perigos das redes sociais, com base na pesquisa do E-konomista. Esteja atento e tente dar a melhor orientação aos seus filhos.

Muito tempo online afeta a saúde mental e física

O uso desregulado das redes sociais pode tornar-se um vício. Algumas investigações mostram que transtornos psicológicos e físicos podem estar associados ao uso excessivo das redes sociais. Deficit de atenção, problemas de visão e coluna, perturbação do sono e insónia, criação de uma falsa sensação de preenchimento e de uma falsa sensação de participação na vida dos outros, criação de laços superficiais, afastamento das pessoas do mundo real e dificuldade em lidar com a frustração são alguns dos exemplos. Cabe aos pais tomarem especial atenção aos filhos e proibir o uso excessivo da Internet.

Redes sociais criam ansiedade e baixa auto-estima

Apesar de serem os mais novos a terem este tipo de problemas emocionais, também os adultos podem sofrer com ansiedade e baixa auto-estima. A procura constante de aprovação para conseguir mais likes ou seguidores toma conta das pessoas diariamente. A constante comparação entre a vida real de cada utilizador e a vida que partilha também pode provocar uma baixa auto-estima.

Os perigos da exposição pública

Tudo o que é colocado na Internet fica eternamente na Internet e poderá ser encontrado mais tarde por empregadores, familiares e amigos. Cada vez mais, o que as pessoas publicam nas redes sociais é utilizado para formar um perfil público da sua pessoa. A esse perfil podem aceder pessoas individuais, com boas ou más intenções, empresas ou qualquer outro tipo de organização.

Questões de segurança: evitar o assédio

O conselho das nossas mães «não fales com estranhos» hoje em dia já são poucos aqueles que respeitam. Este é um dos grandes perigos das redes sociais. E a grande preocupação para os pais. A exposição da imagem, contactos, morada, hábitos diários e outros dados pessoais tornam qualquer jovem vulnerável. Há que ter muito cuidado com o que se partilha.

Proteja as crianças

Proteja as crianças ensinando-as a ter comportamentos seguros de utilização das redes sociais e não as exponha nas suas páginas, nem as suas rotinas e hábitos diários.

Siga a Crescer no Instagram

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Artigos relacionados

Últimas

Top
Botão calendário

Agenda

Consultar agenda