Bebés/Crianças

Dia Mundial do Gato: Os benefícios de crescer com um amigo de quatro patas

Redação
publicado há 3 meses
0
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Ter um bichinho de estimação desde a infância é uma experiência que a criança irá levar para toda a vida, visto que a convivência com animais estimula os bons sentimentos e a noção de cuidado com o outro. Para os animais, esta também é uma parceria muito alegre, pois ele não se sente sozinho, tem com quem brincar e gastar energia.

As vantagens e os benefícios são muito maiores que o trabalho que um animal requer. Além disso, se forem tomadas algumas medidas de higiene e profilaxia, não oferece nenhum risco para a saúde da criança.

Regras a ter em conta

  • Opte por um animal manso e amigável, que tenha no perfil da sua raça uma boa convivência com crianças.
  • Ensine o seu filho a não beijar o animal e a manter uma certa distância do nariz e da boca.
  • Ensine a criança a lavar as mãos depois de brincar com o animal, principalmente antes de comer.
  • Os vermes e as pulgas são facilmente tratados com vermífugos e remédios.
  • Se o animal ficar doente, com alguma infeção ou doença de pele, afaste-o da criança até que o tratamento esteja concluído.
  • Desde o primeiro dia, diga ao seu filho que o animal não deve ficar na cama e faça-o ensinar essa regra ao animal.
  • Tenha as vacinas do seu animal sempre em dia.

Gato: Ideal para crianças a partir dos 5 anos

Costuma-se dizer que o felino é traiçoeiro. Não é verdade. Mas, ao contrário do cão, é mais autónomo e não obedece tão facilmente às ordens. É exigente na relação com o dono e, por esse motivo, ajuda a criança a exercitar a capacidade de respeitar a vontade do outro. Tal tarefa, no entanto, é complicada para as crianças muito pequeninas, com menos de cinco anos.

Os gatos indicados para crianças são os persas, que têm um temperamento dócil, e os rafeiros que viveram em gatis, onde aprenderam a socializar-se melhor.

Benefícios comprovados

Cães, gatos, passarinhos, coelhos, peixes, hamsters e tartarugas são figuras constantes no universo das crianças.
Estão no abajur do quarto, no papel de parede e na roupa de cama.

São heróis em filmes e em livros infantis. A relação entre a criança e o animal é fomentada, criada, incentivada
porque dá bem-estar e alegria. Alguns estudos mostram que o contacto com animais ativa áreas do cérebro relacionadas com as emoções.

Os benefícios da convivência entre crianças e animais são inúmeros.

  • Em relação às crianças, está provado por alguns estudos que as que têm e tiveram animais de estimação
    desde pequenas são mais autoconfiantes, responsáveis e sensíveis.
  • O bichinho de estimação estimula a preocupação e o cuidado com o outro, tornando-as mais afetuosas,
    altruístas e socialmente abertas às necessidades alheias.
  • Os sentimentos de autoestima também são estimulados, pois os animais de estimação oferecem carinho,
    aconchego e companheirismo, fazendo com que as se sintam realmente amadas e queridas. Elas também se sentem importantes e úteis no próprio cuidado que necessitam de ter com o seu animal.
  • O cuidado que um animal de estimação exige, como a higiene, passeios, carinhos e brincadeiras é alargado para toda a vida social da criança, que aprende a ter um comportamento menos egoísta.
  • As pequenas responsabilidades que os pais incumbem às crianças em relação ao animal de estimação passam a ser vistas não como uma obrigação, mas com um sentido de cuidado e respeito com aqueles que dependem de nós.
  • Um dos maiores e inesperados benefícios em se ter um animal de estimação, é que ajudam os membros das famílias e ficarem mais próximos entre si e com mais força familiar.
  • Ter muitos animais diminui o risco de uma criança desenvolver algumas alergias.

LEIA TAMBÉM: Animais de estimação: 5 benefícios para a saúde

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Artigos relacionados

Últimas

Top