Educação

Supernanny: Após desafio na SIC, Teresa Paula Marques tem novo projeto

Andreia Costinha de Miranda
publicado há 10 meses
0
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Teresa Paula Marques é licenciada e mestre em Psicologia Clínica e doutorada em Psicologia da Educação. Exerce há 27 anos e neste tempo já publicou nove livros, três dos quais em co-autoria.

Para além de trabalhar numa escola, dá cursos de formação avançada a psicólogos e também aulas de pós-graduação a enfermeiros.

Apesar da longa carreira e de já ter participado em inúmeros programas de televisão, o público ficou a conhecê-la melhor devido a ter apresentado a versão portuguesa do programa “Supernanny”, que esteve em exibição na SIC no início de 2017 e que tanta tinta fez correr na imprensa portuguesa.

«Sinto que as pessoas precisam muito de ajuda»

Quase dois anos depois do formato televisivo e completamente afastada das “luzes da ribalta”, Teresa Paula Marques tem novo desafio profissional ligado ao projeto que começou no programa da estação de Paço d’Arcos. «Após o programa ter deixado de ser exibido, comecei a receber bastantes e-mails de Pais, alguns com questões acerca de comportamentos dos filhos, outros com pedidos para que eu fosse lá a casa ajudá-los», começa por contar em exclusivo ao site Crescer.

E a razão para que este desafio se tornasse numa continuidade no trabalho que Teresa Paula Marques é simples: «Sinto que as pessoas precisam muito de ajuda. Neste projeto é-me possível desempenhar o papel de coach parental, mas também de psicóloga, caso se torne necessário. Já anteriormente havia pessoas que levavam pequenos vídeos para as consultas, para que eu visse do que estavam a falar (por exemplo uma birra do filho), porque sentiam que não conseguiam transmitir por palavras aquilo que se passava lá em casa», revela.

E que tipo de situações surgem com mais frequência? «As birras são o problema que mais surge: para ir para a cama, para ir tomar banho, para se levantar de manhã, para fazer os trabalhos para casa… Há também as situações de desobediência, os maus hábitos alimentares e de outro tipo (estar sempre com o telemóvel, por exemplo). Há também Pais que me pedem para que eu os ajude a perceber de onde vem a difícil relação que estes mantêm com os filhos (sobretudo adolescentes)», continua.

Em que consiste ao certo este novo desafio profissional?

Tendo uma ideia do que se passou no programa da SIC, muitos são os pais que continuam a procurar ajuda com a profissional. E Teresa Paula Marques explica em que consiste este desafio. «As pessoas contactam-me e marcamos uma primeira sessão, no consultório, de forma a que eu possa inteirar-me do que se passa e se a situação é indicada para o coaching parental ao domicílio. Depois disso existem três opções: ou não é uma situação para coaching parental ao domicílio, mas sim para haver um seguimento psicoterápico; ou basta um aconselhamento parental pontual; ou então marcamos os dias (geralmente dois) para eu me deslocar a casa das pessoas para observar e implementar as estratégias. Frequentemente levo materiais para ajudar no processo. Depois disso há a monitorização que já pode ser feita também no consultório (alinhar estratégias, ver o que correu bem e o que correu menos bem…)», realça.

«Os Pais que me contactam são pessoas especiais, que não têm problemas em assumir que precisam de ajuda»

Por vezes o desespero dos pais é tanto que não conseguem “dar conta do recado” nas coisas relacionadas com os filhos. «Vivemos numa sociedade acelerada, sem tempo para nada. Os Pais têm pouco tempo para dedicar aos filhos e só quando as situações começam a ter um impacto negativo no funcionamento familiar é que percebem que precisam de ajuda. Falta aos mais velhos serem mais assertivos, terem coragem para dizer “Não!” nos momentos certos e manterem-se firmes, sem se sentirem culpados por isso. É curioso que após o programa, muitas foram as pessoas que me abordavam na rua e me diziam que eu lhes tinha explicado o valor do “Não”. Isso deixa-me muito satisfeita, porque uma criança que não aprende a gerir frustrações está condenada a ser um adulto infeliz e mal sucedido quer a nível pessoal, quer profissional. Considero que os Pais que me contactam são pessoas especiais, que não têm problemas em assumir que precisam de ajuda para que o dia-a-dia da família seja mais harmonioso», assume.

Como pode contactar Teresa Paula Marques

Mas se pensa que Teresa Paula Marques está apenas focada neste projeto, desengane-se. Há muitos pontos em que a eterna Supernanny pode ajudar os portugueses. «Exerço Psicologia Clínica em consultório privado, onde faço seguimentos a crianças, jovens e adultos e também avaliação psicológica. Além disso, a pedido de Associações de Pais desloco-me frequentemente a escolas e também a empresas para dar palestras dirigidas a pais, sobre temas ligados à educação», diz.

E se quiser falar com a profissional, aqui ficam os contactos:

Site: https://teresapaulamarques.com/

Facebook: https://www.facebook.com/teresapmarques/

Siga a Crescer no Instagram

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Artigos relacionados

Últimas

Top
Botão calendário

Agenda

Consultar agenda