Saúde

O seu filho caiu e bateu com a boca? Atenção, pode ser mais grave do que parece!

Andreia Costinha de Miranda
publicado há 12 meses
0
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

São muitas as vezes em que os nossos filhos caem e batem com a boca no chão ou em algum objeto. Olhamos, limpamos o sangue – caso haja! -, pomos água e gelo e acabamos por não dar a devida importância. Mesmo que tenham partido um dentinho, achamos que, como são dentes de leite caem e depois os definitivos nascem e acabou-se o problema.

Pois bem, Pais! A verdade é bem diferente. Não podemos pensar que o problema é «apenas» a parte estética. Há muito mais para além disso, tal como nos explica a odontopediatra Joana Costa, da Clínica Hugo Madeira. «Por mais tonta que seja a queda, mesmo que nem parta o dente, mas que realmente os Pais percebam que houve uma pancada e que a criança bateu com a boca, a criança deve sempre ser acompanhada, vigiada e, acima de tudo, radiografada o quanto antes», realça.

Leia também: Quando é que as crianças devem deixar de usar chucha?

 

As razões para estes cuidados acrescidos são «simples», «porque, por baixo desses dentinhos, por exemplo, quando estamos numa fase de dentição temporária, de leite, não nos podemos esquecer que por baixo desses dentinhos temos dentes definitivos que ficarão até sermos velhotes, portanto precisamos que eles fiquem bem formadinhos, para que consigam, erupcionar, naturalmente e sem problemas», continua.

E por isso mesmo, quando existem essas quedas, todo o cuidado é pouco. «Quando existem essas quedas que não controlamos, cria-se uma situação de infeção ou de fratura… são situações que impedem que haja um correto desenvolvimento dessa dentição permanente e depois aí há consequências», finaliza a Dra. Joana.

Siga a Crescer no Instagram

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Artigos relacionados

Últimas

Top
Botão calendário

Agenda

Consultar agenda