Histórias Online

«Ser mãe aos 43 anos»

Histórias Online
publicado há 1 mês
0
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Não, não é fácil ser mãe quando se é mais velha… A nossa paciência e energia já não são as mesmas. Nós achamos que, estando mais maduras, lidaremos melhor com os dilemas e desafios da maternidade… Engano nosso: talvez nos tornemos até um pouco mais medrosas e sensíveis, temendo que algo de mal possa acontecer às nossas crias…

E a mistura de sentimentos (êxtase e medo) aparece desde o momento em que nos deparamos com um teste de gravidez positivo. Que sensação indescritível nos descobrirmos mães com mais de 40 anos! Que vitória do amor sobre os mistérios da fertilidade…

Leia ainda: Abordar a morte com as crianças: «Ela está triste, chora e pergunta-me: “Porquê?”»

Então, estamos em frente à nossa médica para a primeira consulta pré-natal e a nossa realidade, agora, é a de uma “grávida geriátrica”, com todos os riscos e potenciais consequências que isso envolve.

Nós saímos atordoadas do consultório, respiramos fundo, paramos, pensamos, deixamos o vento bater no nosso rosto e pensamos: «Vai dar tudo certo!»

E deu tudo certo, tão certo que os meses passaram e minha bebé nasceu saudável com quase 39 semanas. Deu tudo tão certo que acabei por experimentar pela segunda vez o amor mais arrebatador da minha existência.

Leia também: «Uma mãe erra ao tentar acertar»

De repente sou mãe de duas filhas em idades tão diferentes. Uma já começa a usar soutien e a outra está a sair das fraldas. Muitas vezes ficamos a pensar que não é fácil ser mãe de duas filhas únicas: o “jogo de cintura” ganha um status prioritário até na maneira de dizer “bom dia” e nós damos conta de que se tivesse mais três filhos, seria mãe de primeira viagem em relação a cada um deles. Porque ser mãe, não importa a idade, também é aprender com os filhos.

Eu pensava em tudo isso enquanto esperava que as cortinas do palco da Escola se abrissem para ver minha pequena na apresentação de fim de ano.

E quando as cortinas finalmente se tornaram visíveis, aquelas criaturinhas lindamente fantasiadas, eu agradeci a Deus por ter me presenteado com a possibilidade  ser mãe novamente e poder reviver toda essa magia.

Texto: Marcella Bisetto, mãe, advogada e escritora apaixonada

Instagram

@mami_aos_43

@una_mama_de_brasil

Facebook

Mami aos 43

Una Mamá de Brasil

Blogue

www.mamiaos43.com.br

Autora do livro (disponível nas lojas Amazon, em versão digital, no mundo inteiro)

Siga a Crescer no Instagram

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Artigos relacionados

Últimas

Top
Botão calendário

Agenda

Consultar agenda