Recém-nascido

10 regras de ouro para proteger um recém-nascido

Redação
publicado há 3 meses
0
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

O nascimento de um bebé é um momento de grande alegria, no entanto, é necessário ter em atenção algumas medidas para proteger o recém-nascido. Aqui ficam as 10 que a enfermeira Cátia Godinho, do projeto A Nossa Mãe é Enfermeira, considera mais importantes:

1. Não o vista demasiado

O bebé tem o mesmo frio/calor que nós, com a diferença de que não tem a capacidade de regular a sua temperatura como acontece com as crianças mais crescidas e os adultos. O bebé vai absorver o calor que recebe. Se o vestirmos demasiado ele não tem mecanismos que lhe permitam um arrefecimento natural como acontece connosco, e se não lhe colocamos roupa suficiente ele vai gastar demasiada energia para tentar aquecer, muitas vezes sem sucesso.

Sugiro sempre aos pais que olhem para o bebé e se imaginem vestidos como ele: estariam confortáveis? Os recém-nascidos têm uma má circulação periférica, ou seja, têm tendência a ter sempre as extremidades frias. Para controlar a temperatura do bebé coloque a sua mão na nuca dele e avalie aí se há necessidade de o vestir mais, ou de o despir um pouco. Relembro que o sobreaquecimento é um dos fatores de risco para o Síndrome de Morte Súbita do Lactente.

2. Evite levar o bebé a sítios fechados e movimentados

Centros comerciais e afins são de evitar com um recém-nascido, em especial no inverno. Em locais fechados e com muita gente o bebé fica exposto ao ar «pesado» da ventilação do centro comercial e aos vírus que por ali «passeiam». Prefira jardins e locais arejados e pouco movimentados.

3. Co-sleeping em segurança

O bebé pode dormir com os pais se forem respeitadas uma série de regras de segurança (UNICEF co-sleeping seguro aqui) para prevenir o risco de Síndrome de Morte Súbita do Lactente e o risco de acidentes.

4. Zona de dormir segura

A cama ou o berço do bebé deve ser uma zona segura, ou seja, sem almofadas, edredão, peluches ou outros adereços que possam ser potenciais causadores de acidentes por asfixia. Em certos países até as proteções laterais da cama em tecido são desaconselhadas (Canadá) ou mesmo proibidas (Holanda).

5. Pele com pele

Faça muita pele com pele com o seu recém-nascido. Além de lhe transmitir o conforto, segurança e proteção que ele tanto necessita nesta fase, ainda o ajuda a regular a temperatura, batimentos cardíacos e frequência respiratória, assim como a colonizar mais depressa a sua própria flora cutânea, o que irá contribuir para um melhor desenvolvimento do seu sistema imunitário.

6. Selecione as visitas

Nas primeiras três semanas evite receber demasiadas visitas. Tente restringir à família próxima, de preferência a quem possa dar-lhe uma ajuda com as tarefas de casa (preparar uma refeição, arrumar a cozinha, pôr roupa a lavar ou passar a ferro). Para além do facto de que as visitas são uma importante fonte de stress para o recém-nascido, nesta fase é importante que mãe-bebé-pai possam ter a tranquilidade que necessitam para aprenderem a conhecer-se e reconhecerem-se nos seus novos papéis.

Peça a quem quiser visitar o bebé que não o faça se estiver doente, e nos primeiros dois meses (até que o bebé seja vacinado, caso o pretenda fazer) evite o contacto com crianças não-vacinadas contra a tosse convulsa. Esta é uma doença grave e potencialmente fatal em bebés pequenos.

7. Evite que as visitas peguem no bebé

Mais uma vez, à excepção da família chegada, evite que as visitas peguem no bebé. Andar de colo em colo de pessoas que não contactam com o bebé diariamente é um enorme factor de stress para ele. Não nos podemos esquecer que o cérebro dele neste momento está em modo de sobrevivência e ele não sabe se essas pessoas são cuidadores ou «predadores». Recuse educadamente que se pegue no bebé se ele estiver a dormir.

8. Evite os beijos nas mãos e proíba os beijos na boca do bebé

Sabemos que um bebé é um íman de beijinhos. Quem não tem vontade de lhe beijar as bochechinhas, as mãozinhas, as perninhas? No entanto, evite os beijos nas mãos tendo em conta que o bebé levará depois as mãos à boca, e proíbam os beijos na boca do bebé. Há vírus perigosos que se podem transmitir nos beijos, como por exemplo, o herpes que pode ser fatal num recém-nascido.

9. Lave bem as mãos antes de pegar no bebé

Válido para todos. Antes de pegar num bebé recém-nascido lave sempre muito bem as mãos. O recém-nascido tem o sistema imunitário muito imaturo e é importante protegê-lo nesta fase.

10. Não use perfume

Não use perfume quando estiver com o seu bebé, peça educadamente a quem quiser visitar o bebé que nesse dia evite usar perfumes fortes.

 

 

 

Texto: Cátia Godinho do projeto A Nossa Mãe é Enfermeira
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Artigos relacionados

Últimas

Top
Botão calendário

Agenda

Consultar agenda