Histórias Online

«Se a minha mãe não tivesse abortado do meu irmão, eu nunca teria nascido»

Histórias Online
publicado há 4 meses
0
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Pode ser forte dizer isto, mas é a mais pura das verdades. Somos três irmãos lá em casa. Eu sou a mais nova. Os meus pais sempre quiseram ter três, “a conta que Deus fez”, como costumam dizer. E o desejo deles concretizou-se.

Porém, depois da Sara e do Tiago nascerem, a minha mãe engravidou do terceiro bebé. Só que as coisas não correram bem e aos seis meses de gravidez aconteceu o que ninguém esperava: um aborto. O Miguel – nome que os meus pais escolheram para aquele que seria o tão desejado terceiro filho – parou de respirar. A minha mãe deixou de o sentir na barriga, entrou em pânico e o médico deu-lhe a pior das notícias.

Por ter acontecido numa fase tardia da gravidez, o bebé teve direito a nome, registado pelo meu pai, e a um enterro, com a presença das pessoas mais próximas. Foi absolutamente doloroso para eles. Durante muito tempo tentaram superar a morte daquele bebé. E só quando eu nasci é que voltaram a sorrir.

No fundo, se a minha mãe não tivesse abortado do meu irmão, eu nunca teria nascido. Esta é a mais pura das verdades! E até já falei disto com os meus pais. Se o Miguel estivesse vivo, eu nunca teria sido planeada. Só se a minha mãe engravidasse sem querer. Porque, por vontade própria, não quereriam ter um quarto filho.

Acredito que haja imensos casos iguais ao meu. Acredito também que nada acontece por acaso. Mas há uma coisa que tenho a certeza: o Miguel existiu e está a olhar por nós. Bastante orgulhoso, certamente. E um pouco “invejoso”, claro. Somos uma família muito feliz.

Texto: Joana Ribeiro

Siga a Crescer no Instagram

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Artigos relacionados

Últimas

Top
Botão calendário

Agenda

Consultar agenda