Educação

«Mãe, por que não me deixas ter Facebook, se já tenho 10 anos?»

Redação
publicado há 5 meses
0
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

“Respostas simples às perguntas difíceis dos nossos filhos”. Este é o nome do livro de Bárbara Ramos Dias que promete ser uma ajuda crucial na educação de crianças e adolescentes.

A psicóloga garante que muitos desafios nascem na falta de comunicação entre pais e filhos ou entre alunos e professores. Aprender a ouvi-los, a perceber os seus sentimentos e inquietações é essencial para melhorar esta relação.

«Por que não me deixas ter Facebook, se já tenho 10 anos?» é uma das questões dos miúdos que pertencem ao capítulo «Por que não fazem aquilo que eu mando?», uma pergunta que muitos pais fazem.

Leia aqui a resposta:

O que querem saber: Porque não podem ser iguais aos outros miúdos.

Os nossos filhos são da geração da tecnologia, da comunicação e informação na palma da mão. Quer gostemos ou não, isto é ponto assente.

Estão habituados a ter tudo muito rapidamente, não sabem lidar com a espera. Como tal, têm pressa de pertencer ao mundo das redes sociais, dos likes, dos grupos do WhatsApp, das selfies e do imediato.

É um mundo apelativo e dinâmico, onde há sempre imensa coisa a acontecer e que não querem perder. Além disso, sofrem uma pressão infinita dos pares, mais que não seja pela informação que partilham uns com os outros.

Enquanto pais, sabemos que as novas tecnologias têm as suas vantagens e desvantagens. Se os ensinamos a pôr a mesa e a atravessar a estrada, porque não ensiná-los a “surfar” na net.

Quando o nosso pré-adolescente nos começa a pedir um telemóvel ou o acesso às redes sociais para estar em contacto com os amigos e com o mundo, devemos perguntar-nos a nós mesmos se ele está informado, preparado, se é maduro o suficiente para fazer uma utilização correta das ferramentas.

Ceder a esta exigência deles é sempre uma escolha dos pais, tendo em conta a maturidade que o jovem apresenta para lidar com este tipo de situação. No entanto, no caso de se ceder, recomenda-se sempre uma conversa prévia sobre os perigos das redes sociais, alertar para a receção de pedidos de amizade de estranhos, acordar com ele que poderá ter acesso à conta dele, negociar com ele horários e contextos de utilização, etc.

Caso considere que o seu filho ainda não está preparado para fazer uma gestão correta, então devolva-lhe um «não» de amor, explicando sempre as razões por detrás da recusa.

Possível Resposta

É verdade, já tens 10 anos. Mas achas que precisas de telemóvel? Ou apenas queres porque os outros têm? Sabes, eu e o pai achamos que ainda não estás preparada para ter acesso ao Facebook.

Compreendo que alguns dos teus amigos tenham e que tu queiras ter também, mas acho que na tua idade tu e os teus amigos devem brincar e correr no recreio, em vez de trocarem likes.

Se quiseres perceber como funciona, podemos ver o da mãe um bocadinho a seguir ao jantar e eu vou-te explicando algumas coisas, o que achas? E sempre que quiseres falar com os teus amigos, falas através do meu.

LEIA A ENTREVISTA À AUTORA: Eis o “manual” que faltava para ajudar os pais na educação dos filhos

Siga a Crescer no Instagram

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Artigos relacionados

Últimas

Top
Botão calendário

Agenda

Consultar agenda