Saúde

Lançado o Boletim Individual de Saúde Oral para Crianças e Adultos

Redação
publicado há 3 meses
0
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Desde o dia 7 de abril, em que se assinala o Dia Mundial da Saúde, a população portuguesa tem à sua disposição o Boletim Individual de Saúde Oral, um documento único de registo e informação pessoal sobre o estado da saúde oral de cada paciente.

Trata-se de uma iniciativa das Clínicas OralMED Medicina Dentária, no sentido de sensibilizar a população para a importância do acompanhamento da saúde oral ao longo das diferentes fases da vida, através de um documento que registe todo o histórico, à semelhança e em complemento com o Boletim Individual de Saúde.

Leia também: Um em cada 10 portugueses só lava os dentes uma vez por dia
O que disponibiliza o Boletim de Saúde Oral

Para além do registo do resultado das avaliações médicas e de todos os procedimentos clínicos, o Boletim disponibiliza ainda informação e recomendações sobre próteses removíveis, implantes dentários, aparelhos ortodônticos e extrações dentárias, entre outras questões práticas como os processos recomendados para uma adequada higiene oral.

Esta iniciativa enquadra-se na missão do Grupo OralMED SAÚDE em despertar a consciência da população portuguesa para a importância da Saúde Oral, prevenindo o aparecimento de problemas dentários e assim poder fazer um acompanhamento da sua boca, como um órgão único.

Este Boletim pretende assumir-se como um importante instrumento para os pacientes fazerem o registo evolutivo dos cuidados médicos necessários e/ou prestados, e com essa perspetiva manterem um devido acompanhamento da sua Saúde Oral.

«Portugal é o segundo país da União Europeia com maiores carências de saúde oral»

Para o administrador do Grupo OralMED SAÚDE, Eduardo Pinto, esta é mais uma forma de despertar consciências para a importância da saúde oral, promovendo a prevenção e evitando problemas desnecessários.

Leia ainda: Como se lavam os dentes dos nossos filhos?

«Portugal é o segundo país da União Europeia com maiores carências de saúde oral. E todos temos de contribuir para alterar esse paradigma. Não podemos ficar indiferentes aos barómetros de Saúde Oral desenvolvidos pela Ordem dos Médicos Dentistas. Temos todos que encontrar soluções para ajudar a população a valorizar a Medicina Dentária, e a procurar o seu médico dentista», refere.

30% da população não vai ao médico dentista

De acordo com o Barómetro da Saúde Oral, cerca de 70 por cento dos portugueses tem falta de dentes naturais. E mais de 30 por cento da população portuguesa revela que nunca vai ao médico dentista. Sendo que 41 por cento dos portugueses não vão a uma consulta de medicina dentária há mais de um ano. Número que expressam um baixo envolvimento com a Saúde Oral, que pode vir a afetar as gerações mais jovens, uma vez que 63 por cento por cento das famílias portuguesas com crianças no agregado, admitem que nunca levaram os seus filhos ao Médico Dentista antes dos seis anos.

Não pode perder: Guardar os dentes de leite pode salvar a vida do seu filho

O Boletim Individual de Saúde Oral é entregue a todos os pacientes que fazem a primeira consulta nas clínicas OralMED Medicina Dentária e passa a ser um documento que o paciente pode utilizar em qualquer circunstância que envolva a sua saúde oral.

O Boletim individual de Saúde Oral é ainda complementado com o exame radiográfico e com fotografias de câmara intra-oral, entre outros meios de diagnóstico.

Siga a Crescer no Instagram

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Artigos relacionados

Últimas

Top
Botão calendário

Agenda

Consultar agenda