Saúde

Jovem partilha imagens impressionantes da luta contra a leucemia

Redação
publicado há 4 semanas
0
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Sandro Lima luta contra uma leucemia desde 2017. Exemplo de coragem, o futebolista, que se tornou conhecido quando namorou com Fanny Rodrigues, ex-concorrente de um reality show da TVI, fez o relato do último ano e mostrou-se positivo em relação ao que ainda está para vir.

Foi através da conta de Instagram que Sandro partilhou com os seguidores um longo desabafo sobre «mais um ano de luta», desabafo esse que há muito que ganhava coragem para conseguir fazer. Num texto arrepiante, ilustrado por várias fotografias, o jovem futebolista recorda como foi duro receber a notícia de que o transplante de medula óssea não tinha resultado e afirma que «mal sabia» o que o esperava dali para a frente. O ex-namorado de Fanny conta ainda como um tratamento inovador lhe permitiu continuar a viver.

«Quero acreditar que 2020 é o meu ano!»

«’Um dia conto-vos tudo…’ O dia chegou! Mais um ano. Um ano de luta. E que luta. E que ano. Mais um. Desde 2017. E este foi o momento de 2019. Dia 17 de agosto. Há 4 meses atrás. É verdade. Nada partilhei. Estava num momento meu. Não estava preparado. E hoje estou. Ou quero estar. Preciso de estar. E de seguir em frente. Quero acreditar que 2020 é o meu ano. Quero acreditar que a viragem do século é também a viragem da minha vida. E acredito!», começa por afirmar Sandro Lima.

«Barcelona, lembram-se? Não foram umas férias. Foi sim, a minha salvação! Comecei 2019 na esperança de que o transplante de medula óssea fosse a minha cura. Mas não foi. Voltei a cair. Caí como nunca. E tão duro que foi! Estávamos em abril, a Páscoa tinha sido melhor que a do ano anterior (internado), e eu festejava os meus seis meses de vida. Tão feliz que estava. Mal sabia o que me esperava…Dias depois voltava a estar à porta do IPO. Eu não queria. Nada previa. E eu não merecia. Não merecia cair daquela maneira. Ninguém merece. Mas porra, outra vez ? Numa semana inspirava, como foi o caso da surpresa à Maria Inês – no IPO. E na outra voltavam-me a dizer que tinha de continuar a lutar e a sofrer. Se quisesse continuar a viver. Semanas depois o cabelo voltava a cair. E eu caía com ele. Pela quarta vez. Mais quimioterapia, mais internamentos… Mais tudo. Outra vez.», continuou, relatando de seguida o momento em que a esperança lhe voltou a bater à porta.

«Tive esperança, acreditei e confiei»

«Até que, em junho, fui proposto a um tratamento inovador – CAR T-Cells. Um Novo transplante. E eu levantava as mãos ao céu e agradecia. Por tudo. E volto a agradecer com todo o meu coração, ao Hospital Universitário de Coimbra, ao IPO do Porto e ao Hospital German Trias y Pujol, em Barcelona, por me deixarem continuar a viver. E tão bom que é. Estar. E hoje, estou. Aqui. A escrever-vos. Uma vez mais. Tive medo. Tanto medo que tive. Mas tive esperança, acreditei e confiei. Sempre. Tao bom que é ter esperança, acreditar e confiar. Tão bom. Confiem N’Ele -Jesus. E nos Médicos. Que 2020 seja o ano do meu renascimento», terminou.

Veja, no site da Nova Gente, imagens da estada de Sandro Lima no hospital. 

Texto: Inês Marques Fernandes; Fotos: Instagram

Siga a Crescer no Instagram

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Artigos relacionados

Últimas

Top
Botão calendário

Agenda

Consultar agenda