Recém-nascido

Isaurinha Jardim foi mãe há 2 meses: «Entrei em pânico ao entrar em casa»

Filipa Rosa
publicado há 4 meses
0
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Isaurinha Jardim foi mãe da pequena Graça há quase dois meses. Durante uma conversa sincera com o site Crescer, a filha de Cinha Jardim confessou que não tem sido fácil a adaptação à maternidade, mas o amor é «inexplicável».

«Está a ser espectacular! Mas… o primeiro mês é muito duro. É um choque… É o período de adaptação do casal ao bebé e vice-versa», começa por dizer aquela que se assume uma mãe «sem papas na língua».

«A maternidade não é mesmo nada cor-de-rosa. Eu entrei em pânico! Lembro-me da primeira vez em que entrei em casa com a minha filha e com o Leo, não fazia a mínima ideia do que ia fazer com ela. É um misto de emoções, sentimo-nos confusas. Como é que eu gosto tanta desta bebé e nem sequer a conheço? É assustador e acho que as pessoas têm de ter essa noção, porque a maioria das mães passa por isto. Mais de 80 por cento das mulheres têm Baby Blues, que não é depressão, mas é ali uma mistura de tristeza, cansaço e solidão. Devíamos falar mais sobre o assunto», explica.

LEIA TAMBÉM: Pais a Bordo: Conheça o projeto que apoia o Burnout Parental

«Sentia-me tão sozinha… e não estava sozinha! Ficamos obcecadas pelo bebé e ao mesmo tempo tristes pela solidão, que não existe! E depois quando o nosso bebé abre os olhos e olha para ti e precisa de ti, tu sabes exatamente o que fazer… Essa é a magia de ser mãe. Ainda estou nessa adaptação, mas está a correr bem a experiência. Quero mais e mais. Todos os dias notas melhorias.»

Os insultos à noite

Isaurinha reconhece o apoio de Leonardo Mota nesta primeira fase de adaptação, mas recorda uma conversa do casal ainda durante a gravidez. «Os insultos à noite são válidos! Este foi um dos melhores conselhos que eu ouvi e quando falámos sobre como seria inicialmente a nossa vida, lembro-me de nos rirmos com isso. Mas ele é um excelente pai. É mais stressado, mas mais racional. Eu sou mais emocional, mas mais calma. Fazemos uma boa dupla, com a estrelinha que é a minha mãe…»

O apoio de Cinha Jardim

Cinha Jardim tem acompanhado a filha mais nova nesta nova aventura e não esconde o amor que tem pela bebé Graça. Isaurinha confidenciou-nos que recentemente se mudou para casa da mãe, para poder ter mais ajuda a qualquer hora do dia e noite. «É verdade, nem toda a gente tem este privilégio. Tenho a sorte de ter a minha mãe por perto para o que der e vier», diz-nos.

A avó babada interrompe: «Tem ela sorte e tenho eu! Há lá coisa melhor do que acompanhar o crescimento da minha netinha… Tem sido tudo maravilhoso. Eu costumo dizer que os pais criam e os avós estragam e é mesmo!»

A jovem sente-se mais segura com a mãe ao lado, apesar do apoio que tem do marido. «Ela é uma segunda mãe dos netos, sabe como acalmá-los, como pegar, sabe tudo! Tenho aprendido imenso com ela e também com a minha sogra, que está no Porto. Quando lá vamos é igual, temos os avós por perto a mimar-nos e ajudar-nos», refere a filha de Cinha.

Siga a Crescer no Instagram

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Artigos relacionados

Últimas

Top
Botão calendário

Agenda

Consultar agenda