Família

Família adota 4 crianças albinas e torna-se uma inspiração

Redação
publicado há 1 mês
0
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Elizabeth Grabowski e o marido eram um casal feliz. Tinham uma vida estável e preenchida com os dois filhos de quatro e seis anos, mas ao mesmo tempo sentiam-se incompletos.

Estes norte-americanos sempre tiveram o sonho de adotar e lutaram por isso durante alguns anos. Como a situação estava cada vez mais difícil, o casal decidiu procurar crianças com condições especiais. Até que Lily, a nova filha de ambos lhes “apareceu à frente”. Mas não era, de todo, o que estavam à espera.

«O arquivo de uma menina doce apareceu no nosso e-mail. Muito empolgados, abrimos o anexo. Ali, à nossa frente, estava a nossa nova filha. Ela não era, de forma alguma, o que imaginávamos nos últimos cinco anos. Ela era uma criança fofa, de olhos azuis e cabelos platinados. A nossa menina tinha uma condição médica muito visível, albinismo, e apaixonámo-nos por ela naquele instante», contou Elizabeth Grabowski ao site Love What Matters.

Mais adoções pela frente

Mas o amor deste casal não tinha limites e, um mês depois decidiram adotar outra criança especial. «Aprendemos a ver além do diagnóstico e ver o coração da criança». Desta forma adotaram Mae, uma criança morena com um problema no braço direito.

Leia também: Bebés nascem com cabelo branco e tornam-se fenómenos nas redes sociais

E as adoções continuaram. Ficaram com Natahaniel, de três anos e também, com Kaelyn, de cinco. Esta, com uma história de vida mais complicada. «Aos 4 anos, ela não conseguia mastigar a comida, fazer sons ou deixar as fraldas. Disseram-nos que ela nem andava como uma criança da idade dela», referiu à mesma publicação.

Quatro crianças albinas em casa

Um ano depois, adotaram mais uma criança albina. Desta feita, passaram a viver na casa do casal quatro crianças albinas, uma com deficiência no braço e os dois filhos biológicos. «A vida com quatro crianças albinas tem sido uma aventura e tanto. O albinismo é uma condição genética rara, que atinge 1 em cada 17 mil crianças e causa falta de pigmentação no cabelo, na pele e nos olhos. É por isso que os nossos lindos filhos chineses são brancos e têm olhos azuis», avança.

E no que diz respeito aos olhares e comentários da sociedade, nem tudo tem sido tarefa fácil, mas… Os pontos positivos fazem esquecer tudo o que de mal acontece. «Lutamos todos os dias para sermos os pais que as nossas crianças precisam. Falhamos muitas vezes. Mas, ainda bem, que nos podemos levantar de manhã e ter a oportunidade de tentar de novo, de amar essas crianças que foram colocadas nas nossas vidas, encorajá-las a serem quem elas podem ser e ajudá-las a realizar os seus sonhos. Somos abençoados», finaliza.

Fotos: Reprodução Instagram Sweet Nectar Society

Siga a Crescer no Instagram

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Artigos relacionados

Últimas

Top
Botão calendário

Agenda

Consultar agenda