Bebés/Crianças

Estudo garante: Chucha dos bebés deve ser limpa com a saliva dos pais, mas DECO contesta teoria

Filipa Rosa
publicado há 2 semanas
0
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

A limpeza das chuchas e biberões dos bebés é uma das grandes prioridades dos pais, principalmente quando nasce o primeiro filho. É um mundo novo e pouco se sabe sobre tudo aquilo que envolve aquele pequeno ser. As dúvidas multiplicam-se e a Internet torna-se a melhor amiga para ficarem esclarecidos, mas acaba por confundir ainda mais os pais.

Sempre se defendeu a esterilização de chuchas e biberões, pelo menos antes da primeira utilização. Depois de um estudo revelado em 2013 sobre os benefícios para a criança em limpar a chucha com a própria saliva dos pais, várias entidades vieram contestar a teoria.

Agora o assunto voltou a ser falado, depois de um grupo de investigadores defender que afinal há mesmo muitas vantagens em fazê-lo, porque, apesar de ser considerado pouco higiénico, é uma forma de prevenir alergias.

«A saliva dos adultos pode expor precocemente o sistema imunológico da criança a bactérias e prepará-los para lutar contra doenças futuras», referiu Eliane Abou-Jaoude, principal autora do estudo, no encontro anual de Alergia, Asma e Imunologia, nos Estados Unidos.

A especialista adianta ainda que é através da exposição a certas bactérias que o sistema imunitário de qualquer indivíduo fica melhor preparado.

Para a realização deste estudo foram entrevistadas 128 mães de bebés que usavam chucha. Chegou-se à conclusão que os filhos daquelas que limpavam a chucha com a sua própria saliva foram os que apresentaram menores níveis de Imunoglobulina E, anticorpo relacionado a respostas alérgicas no corpo.

DECO não defende esta prática

No início de 2018, num artigo publicado no seu site oficial, a DECO considerou a esterilização como a melhor prática para limpar chuchas e biberões, deixando-os por cinco minutos em água a ferver. Nas utilizações seguintes, basta lavar na máquina ou com água bem quente, sabão e um escovilhão, no caso dos biberões.

E se a chupeta cair no chão, os pais devem limpá-la com a sua própria saliva? Esta era uma das principais questões dos consumidores, que levaram a DECO a esclarecer a dúvida.

«A melhor forma de limpá-la é lavá-la com água quente e detergente, se houver essa possibilidade. É comum ouvir-se relatos de pais que limpam a chupeta com a própria boca depois de esta cair no chão. Sobre esta prática, em junho de 2013, um estudo da revista científica Pediatrics realizado na Suécia, com 184 bebés, concluiu que poderia haver alguns benefícios imunológicos para o bebé quando os pais limpavam as chupetas com a própria saliva. De acordo com o estudo, este procedimento poderia diminuir o risco de desenvolvimento de alergias nas crianças», refere, revelando outros estudos de entidades que defendem o contrário.

Depois da publicação deste estudo, a American Dental Association (ADA), a Mayo Clinic e a Sociedade Pediátrica Canadiana fizeram questão de alertar para os riscos de limpar a chupeta com a sua própria boca, pois, desta forma, os pais transferem para o bebé microrganismos que podem ser potencialmente perigosos para a saúde, como é o caso das bactérias responsáveis por cáries.

A DECO deixa a recomendação: Para evitar que a chupeta caia no chão, prenda-a à roupa do bebé com um clip com corrente ou fita. Nunca a coloque à volta do pescoço do bebé devido ao risco de estrangulamento.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Artigos relacionados

Últimas

Top
Botão calendário

Agenda

Consultar agenda