Saúde

Estudo: 22 % das crianças europeias sofrem com alergias

Redação
publicado há 3 meses
0
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Assinalou-se a 8 de julho, o Dia Mundial das Alergias, a quarta doença crónica que mais afeta a população mundial. É especialmente preocupante pelo seu aumento exponencial em crianças, conforme dados recentes publicados pela Academia Europeia de Alergia e Imunologia Clínica (EAACI), sendo que até 22 por cento das crianças europeias têm uma alergia, com as reações alérgicas graves a alimentos a aumentarem.

Hélder Flor, terapeuta e especialista em Medicina Tradicional Chinesa explica como esta terapia milenar pode ser uma solução para tratar definitivamente o problema e porque é que é cada vez mais procurada pelos portugueses.

«De acordo com a Medicina Tradicional Chinesa, o tratamento das doenças crónicas procura uma eliminação permanente da doença e não apenas um tratamento dos sintomas», começa por apontar o especialista que ainda destaca: «O protocolo passa por uma combinação de fitoterapia (plantas medicinais) que ajudam a eliminar os sintomas, com a acupuntura e a moxabustão apresentando taxas de sucesso ainda mais elevadas em crianças».

A explicação do tratamento

Quanto à crescente procura dos portugueses, Hélder Flor explica que o tratamento das doenças crónicas sobretudo asma e alergias é um dos mais procurados: «Porque é definitivo, sem efeitos secundários e porque se torna algo muito menos dispendioso. Nós vamos tratar aquilo que está a provocar a patologia. E, no fundo, o que fazemos é que o organismo se reequilibre para não ter fragilidades».

«A Medicina Ocidental faz um tratamento anti-alergias, mas as pessoas acabam por ter que tomar medicamentos a vida toda e a tendência para piorarem é grande já que os anti-histamínicos diminuem a capacidade de defesa e de resposta do corpo. Se o nariz espirra é uma defesa. Pode causar desconforto mas é uma forma de se defender. Ao contrariarmos esses sintomas não estamos a tratar mas apenas a adiar a doença e a piorá-la».

«De forma preventiva, quem sofre de alergias deve começar a ser acompanhado por um especialista de Medicina Tradicional cerca de dois meses antes do aparecimento de sintomas. Caso o paciente esteja já na fase em que os sintomas se encontram activos, a MTC irá ajudar a aliviar e só depois tratar. No entanto, o alívio dos sintomas é imediato.»

Além de manter a casa arejada e de fazer vapores, há algumas plantas e alimentos que podem ajudar a controlar as alergias, como destaca o especialista:

«Beterraba, frutos vermelhos, uvas roxas, açafrão, chá verde, branco e preto, couve flor são alguns exemplos que usamos muitas vezes como complemento no tratamento devido aos seus efeitos anti-oxidantes, anti-inflamatórios e anti-histamínicos importantes.»

 

Texto: Academia Europeia de Alergia e Imunologia Clínica (EAACI)
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Artigos relacionados

Últimas

Top