Histórias Inspiradoras

Espinho Solidário: Conheça a associação que ajuda crianças com doenças raras

Filipa Rosa
publicado há 1 mês
0
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

A associação Espinho Solidário nasceu para ajudar crianças com doenças raras e desfavorecidas através da angariação de bens. Todos os dias chegam donativos para ajudar as famílias. Cátia Costa é a mentora e nós falámos com ela.

«Um ser humano único», «um anjo» ou «um coração de ouro» são só algumas das formas como as pessoas que conhecem Cátia Costa a caracterizam. A veia solidária desta mulher de coragem levou-a a lançar um projeto social que conseguiu destacar-se em muito pouco tempo.

Aos 40 anos, Cátia dedica o seu tempo aos seus “afilhados” e as lutas que eles enfrentam. Esforça-se para apoiar quem necessita e recebe de braços abertos todos que queiram colaborar, ajudar e tornar a vida destas crianças melhor. «Infelizmente, não tenho o tempo que gostaria para ajudar. Trabalho durante o dia e tenho um filho de quase cinco anos para criar. Mas não posso ficar indiferente a esta causa», diz ao site Crescer aquela que trabalha numa escola no CAF – Componente de Apoio à Família e ainda na câmara municipal como assistente técnica.

Em 2014, Cátia arregaçou as mangas e colocou em prática a sua ideia de ajudar os outros. «Adoro crianças especiais, até porque já lidei com imensas e fico muito sensibilizada com a força e as dificuldades destes pais. Não é fácil ver, saber e não fazer nada… Acho que todos juntos faríamos um mundo melhor», afirma.

LEIA TAMBÉM: AJUDA: Santiago tem uma síndrome rara e as terapias custam mais de mil euros por mês

A associação Espinho Solidário é uma organização e grupo solidário que apoia crianças com doenças raras e doenças oncológicas. Através de doações a nível alimentar, bens necessários e ajuda financeira (para terapias essenciais) conseguem apoiar estas crianças.

A página de Facebook Espinho Solidário tem sido a ferramenta de divulgação do grupo social. Outra das formas de contribuir passa pela recolha de tampinhas, plástico ou metal. As verbas angariadas após o envio e pesagem estão destinadas para clínicas de tratamento.

Mas Cátia não está sozinha neste projeto. A ela juntou-se um grupo de voluntários que têm confecionado alguns artigos bem originais, que estão à venda na página (pode ver algumas fotos na nossa galeria). Há varinhas mágicas, mealheiros e peças em madeira, cujas receitas revertem a favor dos meninos apoiados pela associação.

Rafaela, Gonçalo, Lara, Ivo, Tomás, Leonor, Maria, Beatriz, Pedro, Beatriz, Salvador, Solange, Diogo e Lara são os 14 meninos que esta associação ajuda diariamente.

Para Marta Leite, mãe da pequena Maria Ervilhinha, como é carinhosamente tratada, não poupa elogios à mentora deste projeto. «A Cátia tem sido uma boa ajuda. Transfere dinheiro para a clínica onde a Maria faz os ciclos. E isso vai abatendo ao valor total. Ajuda sempre muito. E, sempre que possível, dá-nos fraldas e bens alimentares. Ajuda também a canalizar o dinheiro para os tratamentos da Maria», diz.

«Se houvesse mais grupos deste género, cujo objetivo passa mesmo pela vontade de ajudar, o mundo seria melhor. O amor ao próximo não vive em todas as casas, infelizmente. Há pessoas que se lembram que os outros podem ser eles amanha. Há outras pessoas que julgam que isso nunca seria possível.»

LEIA AINDA: «Disseram-me que a minha bebé ia ficar um vegetal, mas eu não desisti de lutar…»

Conheça-os na nossa galeria e não hesite em ajudar!

Siga a Crescer no Instagram

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Artigos relacionados

Últimas

Top
Botão calendário

Agenda

Consultar agenda