Saúde

Escaldão: O que fazer até consultar um médico?

Redação
publicado há 5 meses
0
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Vermelhidão, inchaço e dor são alguns dos sintomas comuns a quem usou e abusou do sol. Se está “escaldado”, a água fria é o melhor aliado até consultar um médico. Saiba as dicas da CUF.

O escaldão ou eritema solar é uma queimadura provocada pela exposição ao sol e pelos raios ultravioleta (UV). A sua gravidade é variável, podendo classificar-se de primeiro grau (mais ligeira), de segundo grau (com formação de bolhas e dor intensa) e de terceiro grau (mais grave, com destruição de tecidos).

Seja qual for o caso, as agressões solares têm um efeito cumulativo, que fica como que “gravado” na “memória” da pele, potenciando o envelhecimento precoce e o aparecimento de doenças como o cancro cutâneo depois de vários anos ou mesmo décadas.

O que fazer até consultar o médico?

A maior parte das queimaduras solares cura de forma espontânea, mas alguns dos medicamentos utilizados são de prescrição médica, como é o caso dos corticoides e dos antibióticos. Procure ajuda de um especialista depois de adotar algumas medidas que irão aliviar o mal-estar e evitar males maiores.

  • Saia do sol, mal sinta os típicos sintomas de um escaldão.
  • Retire a roupa que estiver por cima do escaldão, desde que não tenha aderido, assim como objetos que possam acumular calor, como cintos ou acessórios em metal ou couro.
  • Arrefeça imediatamente a zona queimada com água fria da torneira durante alguns minutos.
  • Aplique compressas humedecidas em água fria para controlar a dor e o edema.
  • Hidrate a pele afetada com um creme ou loção apropriados. Evite produtos com perfume, que podem provocar irritações.
  • Vista roupa larga, leve e fresca, num material confortável e que não “arranhe”.
  • Proteja a pele escaldada com uma gaze estéril ou com um pano frio, húmido e limpo.
  • Tome um analgésico ou anti-inflamatório para controlar a dor e combater a inflamação.
  • Beba muita água para repor a hidratação do organismo. Algumas publicações referem benefícios com a ingestão de alimentos ricos em betacaroteno (pró-vitamina A), como hortícolas e frutas com cores vivas (papaia, manga, romã, entre outras), devido às suas propriedades antioxidantes.
  • Observe sinais de uma possível infeção e esteja atento a outros sintomas.

LEIA TAMBÉM: Exposição prolongada aos raios UV aumenta o risco de desenvolver cataratas em crianças e adultos

O que não deve fazer:

  • Não coloque água gelada ou gelo, que pode queimar ainda mais a pele.
  • Não esfregue a pele ao limpar ou secar.
  • Não coloque manteiga, óleo, clara de ovo ou pasta de dentes na lesão. Estas velhas mezinhas são totalmente contraindicadas.
  • Não coloque algodão ou outros materiais que podem aderir à pele queimada.
  • Não use roupa apertada ou que friccione a zona afetada.
  • Se tiver bolhas (o que indicia uma queimadura de segundo grau) não as rebente, pois elas funcionam como uma proteção contra possíveis infeções.
  • Se a queimadura solar for extensa ou se apresentar outros sintomas, como tonturas, náuseas ou febre, deve procurar imediatamente o médico.

LEIA AINDA: Problemas de sono nos adolescentes podem ser resolvidos com menos ecrãs à noite

Sabia que…

Cerca de 60 por cento da população admite já ter apanhado um escaldão. Já em 2013, cerca de 13 por cento pessoas tiveram queimaduras solares ao participar em maratonas.

Atenção!

Para evitar escaldões, é importante usar sempre protetor solar e respeitar as horas de exposição ao sol, evitando as horas de maior calor.

 

 

Fonte: CUF

Siga a Crescer no Instagram

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Artigos relacionados

Últimas

Top
Botão calendário

Agenda

Consultar agenda