Educação

Como ensinar os filhos adolescentes a usar as lâminas de barbear ou de depilar

Redação
publicado há 4 meses
0
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

A BIC® dá várias dicas para que o ritual de fazer a barba ou a depilação seja eficaz e agradável.

Há experiências que os adolescentes não esquecem, como o primeiro dia de escola, a primeira festa de fim de ano com amigos ou o primeiro amor, entre tantas outras.

E há uma, em especial, que costumam pedir conselhos a um adulto de confiança antes de a levar a cabo, ainda que seja só para evitar cortes ou feridas inesperadas: fazer a barba ou a depilação pela primeira vez.

Primeira vez: um êxito ou fracasso

A verdade é que são várias as condicionantes que podem tornar o ato de fazer a barba e a depilação pela primeira vez num êxito ou um fracasso, como por exemplo a esfoliação correta, a aplicação certa do gel, a hidratação posterior adequada, a escolha acertada da lâmina e, claro, a sua impecável utilização.

Leia também: Circuncisão: Todas as respostas às perguntas dos adolescentes!

De facto, considera-se que aprender a tirar o máximo proveito da lâmina, desde o início, permite que o ato de fazer a barba ou a depilação seja o ritual de beleza eficaz e agradável que é esperado.

Para isso, a BIC, um dos principais fabricantes de produtos de barbear e depilar a nível mundial, destaca vários truques infalíveis:

A lâmina adequada:

Existem muitos tipos de lâminas para homens e mulheres, no entanto, aquelas que contam com as tecnologias mais avançadas são, sem dúvida, as mais recomendadas. Sobretudo, quando é a primeira vez que se faz a barba ou a depilação. É o caso, por exemplo, da BIC® Flex 5TM, para homens ou a BIC® Miss Soleil®, para mulheres; duas opções que, além de se adaptarem às necessidades e pele de cada um, incluem as últimas inovações da marca para alcançar as zonas mais difíceis, tendo ainda bandas lubrificantes e uma pega ergonómica.

O momento ideal:

Tanto para as mulheres como para os homens, o melhor momento para depilar ou fazer a barba é à noite, já que permite que a pele se acalme e regenere durante o descanso noturno, evitando que se exponha às intempéries do tempo (frio, vento, calor) enquanto ainda está sensível. Além disso, se possível, é aconselhável fazê-lo depois de sair do duche – ou até durante -, porque o calor da água abre os poros e o pelo é removido mais facilmente.

Pressão da lâmina:

Seja qual for a zona do corpo onde se retire o pelo, é recomendável mover a lâmina sobre a pele exercendo uma pressão ligeira para evitar as irritações ou vermelhidões.

A utilização das duas mãos:

Se uma mão é responsável por segurar e conduzir a lâmina pela zona onde se pretende remover o pelo, a outra deve preparar o caminho, ou seja, esticar a pele.

Leia ainda: Como lidar com a epilepsia na adolescência?
A direção do pelo:

Passar a lâmina no sentido contrário ao crescimento do pelo permite obter um resultado mais apurado, eficaz e suave. No entanto, fazê-lo no mesmo sentido do crescimento do pelo, ajuda a evitar o aparecimento de irritações ou vermelhidões. Desta forma, os especialistas da BIC recordam que o pelo não cresce na mesma direção nas bochechas, pescoço e queixo, no caso dos homens; ou nos joelhos, na parte da frente da perna ou na parte de trás da coxa nas mulheres e nos homens. Para saber em que direção cresce o pelo, basta passar a mão por cada zona do corpo.

O pelo encravado:

Um sinal claro de que se está a utilizar más técnicas no ato de fazer a barba ou depilação são os pelos encravados, ou seja, os que crescem por baixo da pele. Isto deve-se, principalmente, à escolha errada da lâmina, à depilação na direção contrária ao crescimento do pelo, ou à utilização de uma lâmina que já não está afiada. Quando o pelo está por baixo da pele, é recomendável esfoliar antes de barbear ou depilar para libertar os pelos presos, assim como aplicar o gel ou espuma de barbear com um movimento circular contrário à direção do crescimento do pelo.

A limpeza do utensílio:

Depois de barbear ou depilar, o ideal é enxugar a lâmina com água quente para eliminar o pelo e o creme que fica agarrado à lâmina e deixar que seque de forma natural. Nunca se deve manipular as lâminas, nem secar com uma toalha, já que isso a pode estragar e evitar utilizações futuras.

Substituir a lâmina quando é necessário:

Apesar de que, graças à inovação, as lâminas se manterem afiadas durante mais tempo e por isso, dão origem a mais utilizações, chega o momento em que conseguir o resultado perfeito requer mais esforço. É quando se deve trocar a lâmina por outra.

 

Siga a Crescer no Instagram

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Artigos relacionados

Últimas

Top
Botão calendário

Agenda

Consultar agenda