Bebés/Crianças

Dia Nacional do Pijama: Afinal por que razão existe esta data especial?

Redação
publicado há 3 semanas
0
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

O Dia Nacional do Pijama celebra-se a 20 de novembro e o site Crescer não podia deixar de assinalar esta data especial. É um dia educativo e solidário feito por crianças que ajudam outras crianças. Mas por que razão surgiu e o que se faz nas escolas?

Neste dia, as crianças até aos 10 anos (creche, jardim de infância e escola de 1.º ciclo), nas instituições e escolas participantes, de todo o país (continente e ilhas) – ou de países onde há escolas portugueses -, vão vestidas de pijama para a escola e passam, assim, o dia em atividades educativas e divertidas até regressarem a casa.

Nas semanas anteriores ao dia especial, as educadoras e professoras organizam, na sala com as crianças e com as famílias, um conjunto de atividades lúdicas e educativas inspiradas pela Missão Pijama. A data coincide com o dia da Convenção Internacional dos Direitos da Criança.

Este é um dia em que as crianças pequenas lembram, anualmente, a todos que uma criança tem direito a crescer numa família.

O Dia Nacional de Pijama é uma iniciativa e marca registada da Mundos de Vida. É também uma iniciativa que faz parte da Missão Pijama.

O que é a Missão Pijama?

A Missão Pijama é uma iniciativa criada pela Mundos de Vida, em 2012, com a finalidade de sensibilizar o país para o direito de uma criança crescer numa família, promover o acolhimento familiar de crianças e reduzir o número de crianças institucionalizadas.

A Missão Pijama da Mundos de Vida nasceu com este propósito e tem vindo a organizar um conjunto de iniciativas de sensibilização, sendo as mais significativas o Dia Nacional do Pijama e a maior Caminhada do Pijama do mundo.

Com um povo tão solidário como o português, é possível encontrar novas soluções, dando esperança a milhares de crianças que vivem uma infância sem memórias de uma vida em família. Como aconteceu noutros países, a gestão da mudança, passa pela sensibilização e pela mudança de mentalidades de uma cultura de institucionalização que ainda prevalece nas estruturas do país.

Na realidade, 8.142 crianças, em Portugal, vivem em centros e lares de acolhimento, número que representa 96 por cento do total das crianças separadas dos seus pais. Apenas três por cento das crianças vivem com uma família, no nosso país, quando na Irlanda são 91 por cento, em França são 53 por cento e em Inglaterra o número sobe para 80 por cento.

A União Europeia, em 2013, fez inclusivamente uma recomendação a Portugal para que fossem criados filtros para impedir a institucionalização de mais crianças e que fosse desenvolvido o acolhimento familiar. Há três anos, o Parlamento português aprovou uma Lei onde foi legislado que as crianças até aos seis anos de idade, devem crescer numa família. Falta passar a Lei à prática, através da sua regulamentação pela Segurança Social e alargar a todo o país a existência bolsas de famílias de acolhimento de qualidade.

A Mundos de Vida, pioneira no desenvolvimento do acolhimento familiar, no nosso país, já acolheu 137 crianças em famílias de acolhimento de qualidade que tem vindo, anualmente, a captar, a formar e acompanhar através do programa «Procuram-se Abraços» do seu Serviço Especializado de Acolhimento Familiar.

Em 2014, no dia 20 de novembro, a Convenção Internacional dos Direitos da Criança faz 26 anos. A missão pijama foi, em 2014-2015, um pilar das celebrações. Espera chegar a cada vez mais portugueses para juntos, passo a passo, criança a criança. abraço a abraço, criarmos um país onde crescer numa família possa ser para cada criança a realidade de cada dia.

Hino da Missão Pijama

Como padrinho musical da Missão Pijama, Pedro Abrunhosa criou uma canção original para a data especial.

Se nunca ouviu, veja o vídeo abaixo.

 

Como ajudar com a Casa dos Pijamas

No Dia Nacional do Pijama as crianças são convidadas a ajudar outras crianças. Por isso, esta iniciativa tem um valor educativo especial porque promove o valor da solidariedade, o saber partilhar e o sentido da amizade.

A Casa dos Pijamas entregue a cada criança na escola para levar para casa, cerca de 15 dias antes do Dia Nacional do Pijama, pode funcionar como mealheiro de papel. Trata-se de uma casinha original desenhada por Yara Kono, uma ilustradora premiada, este ano, inspirada na casa de madeira do parque-recreio da sala Lilás, em que o telhado abre. Assim, as crianças podem colocar lá dentro, através da abertura, as moedinhas que arranjem junto dos padrinhos, avós, tios, primos, vizinhos e amigos.

No Dia Nacional do Pijama cada criança leva a sua casinha com os donativos que arranjou. Se houver uma Casa dos Pijamas da Escola maior, por exemplo, ou outra caixa decorada em papelão, então, as crianças podem colocar lá dentro a sua casinha, ficando anónimo o donativo de cada um.

A Missão Pijama é essencialmente uma iniciativa de sensibilização da sociedade portuguesa para a promoção do direito de uma criança crescer numa família, cuja realização não conta com apoios oficiais ou públicos, nem patrocínios. Todos os materiais pedagógicos e educativos, correio, músicas e outros elementos enviados para todas as escolas são oferecidos sem qualquer contrapartida, independentemente de ser uma escola pequena no interior, uma ama com duas ou três crianças, uma biblioteca de qualquer região do país ou mesmo escolas portuguesas no estrangeiro.

Os pequenos donativos recolhidos são usados para apoiar a própria realização da iniciativa numa lógica de filantropia cidadã. O remanescente serve para apoiar o programa de desenvolvimento social e de acolhimento familiar da Mundos de Vida, cujas atividades são descritas no site. Exemplos de ações realizadas são referidas no ponto investir no acolhimento familiar.

O pouco pode fazer muito. Com este gesto de filantropia cidadã, será possível ajudar a realização esta iniciativa de sensibilização do país que leve à aplicação mais eficiente da Lei e a interpelar que se encontrem soluções que permitam que as crianças separadas dos seus pais possam crescer no seio de uma família.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Artigos relacionados

Últimas

Top
Botão calendário

Agenda

Consultar agenda