Histórias Online

«Desumano… Fizeram-me um aborto na sala ao lado onde estavam a nascer bebés»

Histórias Online
publicado há 4 meses
0
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Não me vou alongar muito em pormenores, porque as memórias continuam a ser dolorosas.

Às 10 semanas de gravidez soube que tinha de fazer um aborto. Estava grávida de gémeos e eles não estavam a desenvolver como era suposto. Nem os batimentos cardíacos existiam…

Foi uma dor enorme saber que ia ficar sem os meus bebés… sem os bebés que já eram meus, que já os sentia como meus filhos.

Leia também: A desvalorização do aborto: «O outro bebé nunca existiu!» 

Fui para o hospital e colocaram-me numa sala sem nada! Do que me recordo só havia um relógio na parede. Não tinha acesso a telemóvel, não tinha roupa, não tinha anéis, brincos… nada.

Só o tempo… O tempo que nunca mais passava!

Estava na “lista da morte” para perder os meus bebés e na sala ao lado ouvia mulheres a gritar de dor e instantes depois, o choro dos filhos acabados de nascer.

Foi isto, durante mais de 24 horas. A morte misturada com a vida! A dor misturada com a alegria. O desespero misturado com a felicidade.

Leia ainda: Como se pode esquecer um amor que nunca chegou a nascer?

Não devia ser permitido. É um arrombo psicológico muito grande. É imoral. É desolador. É muito, mas mesmo muito triste.

Estamos à espera para “tirar” os nossos filhos e alguém está à espera para dar à luz. Ali, na sala ao lado. Sem apoio psicológico. Sem carinho. Sem compaixão.

Fui mais uma. Apenas mais uma na lista para o “lixo médico”. E essa realidade não devia ser permitida.

Devíamos ser tratadas como mulheres que estão ali, a perder os filhos, e com uma dor enorme no coração e na alma…

Somos seres humanos! Lembrem-se disso!

 

Texto: A.S.M. 

Siga a Crescer no Instagram

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Artigos relacionados

Últimas

Top
Botão calendário

Agenda

Consultar agenda