Bebés/Crianças

Crianças sem hora certa para dormir têm mais problemas de comportamento

Redação
publicado há 3 meses
0
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

A falta de horários regulares para dormir faz com que uma criança tenha mais problemas comportamentais e emocionais. Este é o resultado de um estudo realizado com mais de 10 mil crianças, publicado na revista Pediatrics.

Os investigadores britânicos verificaram que dormir em horários diferentes todos os dias prejudica o relógio biológico da criança, elevando o risco de provocar ansiedade, hiperatividade e conflitos com colegas.

«Alterar constantemente a quantidade de horas que dormimos por noite ou ir para a cama em horários diferentes diariamente desorienta o relógio biológico de cada pessoa. Isso influencia a forma como o corpo depois funciona durante o dia seguinte», referiu Yvonne Kelly, pesquisadora da University College London e coordenadora do estudo.

Para além dos horários irregulares, também dormir pouco afeta de forma negativa o relógio biológico da criança, prejudicando o ciclo responsável por orientar o funcionamento do corpo e por regular, por exemplo, o apetite, os horários de sono e o humor.

Foram analisadas 10.230 crianças da Grã-Bretanha para a realização deste estudo. Os hábitos relacionados com o sono dessas crianças – como o horário em que elas iam para a cama todos os dias ou quantas horas por noite dormiam – foram analisados quando elas tinham três, cinco e sete anos de idade. Os pesquisadores levaram em consideração apenas os hábitos cultivados de segunda a sexta-feira. Também os pais e os professores dessas crianças participaram no estudo e responderam a questionários sobre o comportamento delas.

Para além dos resultados que já referimos, o estudo revelou ainda que as crianças que não tem horários certos para dormir pertencem a classes sociais mais baixas, com fraco rendimento e pouca escolarização. Essas mesmas crianças estão também expostas a outros hábitos que prejudicam o seu desenvolvimento, como não tomar o pequeno-almoço e ver muita televisão.

Os autores do estudo revelam que nada está perdido. Basta os pais se esforçarem para criar uma rotina para os filhos. Os horários do sono das crianças devem ainda ser considerados importantes pelos profissionais de saúde e abordados nas consultas médicas.

Siga a Crescer no Instagram

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Artigos relacionados

Últimas

Top
Botão calendário

Agenda

Consultar agenda