Notícias

Cláudia Vieira: Leia a entrevista exclusiva com a fotógrafa do parto de Caetana

Filipa Rosa
publicado há 2 anos
0
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Poucos foram aqueles que não ficaram rendidos às primeiras imagens da segunda filha de Cláudia Vieira. O site Crescer falou com Marisa Martins, a fotógrafa que desafiou a atriz a acompanhar o parto de Caetana.

Amigas há mais de 20 anos, Cláudia e Marisa foram parceiras no mundo da moda. Foi entre desfiles e sessões fotográficas que se conheceram e fortaleceram uma amizade que dura até aos dias de hoje. «Ela é daquelas amigas que qualquer pessoa gostaria de ter. É uma pessoa fantástica! É mesmo para a vida toda… Nunca nos separámos estes anos todos», elogia a fotógrafa em conversa com o site Crescer.

Para Marisa Martins foi «um privilégio» fotografar o parto de Cláudia Vieira e recorda-nos como surgiu essa ideia. «Quando ela me contou que estava grávida, disse-me logo que queria ser fotografada por mim, visto não ter acontecido com a Maria [a filha mais velha da atriz], porque na altura eu não era fotógrafa», explica. «Entretanto, houve um dia em que ela me ligou para me dizer que havia a possibilidade de a Caetana nascer antes do tempo e, por isso, teríamos que marcar rapidamente a sessão fotográfica de grávida. Resultado: fizemos naquele mesmo dia!»

LEIA TAMBÉM: Cláudia Vieira já é mãe de Caetana, algumas semanas antes do previsto

Lágrimas de emoção no parto

Foi a 1 de dezembro que Marisa Martins recebe um telefonema de Cláudia Vieira. «Ligou-me um pouco apreensiva, mas calma… Disse-me que havia a possibilidade de ser mãe naquele dia. Eu desafiei-a a acompanhar o parto», recorda a fotógrafa, que surpreendeu a atriz com a sugestão… rapidamente aceite. «A prioridade era pedir autorização à equipa médica. Têm todos de aceitar e estar de acordo. A partir daí foi uma emoção», afirma aquela que nunca tinha fotografado um parto. «Confesso que estava bastante nervosa e ansiosa. Já tinha recebido alguns convites, mas recusei sempre. Tinha de ser com alguém especial… e foi.»

Durante várias horas, Marisa nunca largou a amiga. Nem a amiga nem João Alves. O companheiro de Cláudia estava visivelmente atrapalhado, segundo a jovem. «Ele tremia por todo o lado! Tive de ser eu a colocar-lhe a máscara na cara para poder entrar na sala de partos. Ela esteve sempre tranquila, de sorriso na cara, um pouco apreensiva, claro, devido à prematuridade da bebé. Não sabíamos como seria o parto nem o peso dela… nada!»

E quando Caetana nasceu… «Foi incrível… Indescritível! Chorámos todos juntos. Foi uma grande emoção para mim. Ao longo da vida da Cláudia acompanhei bons e maus momentos. Este foi o culminar de tudo… Foi um momento muito importante depois de tudo o que ela já passou», confessa a amiga de longa data, que tem recebido inúmeros elogios pelo seu trabalho.

«Ela adorou… Chorou imenso a ver as imagens e eu fico feliz por isso. Nunca o tinha feito e não sei se volto a fazê-lo. Já recebi imensos convites, mas tenho de pensar bem. É um trabalho muito minucioso e especial que requer muito também de mim a nível psicológico e emocional.»

De engenheira civil a fotógrafa

Curiosamente, Marisa Martins mergulhou no mundo da fotografia apenas há seis anos. Antes disso era engenheira civil. «Licenciei-me e exerci essa profissão durante sete anos. Foi um percurso muito interessante, mas a crise obrigou-me a escolher outro caminho», revela a jovem, que ainda pensou em emigrar para Angola. «Lá a engenharia civil tem outras oportunidades de trabalho, mas nessa altura fui mãe e não quis tomar essa decisão e mudar a vida toda.»

LEIA AINDA: Caetana: O que significa o nome da segunda filha de Cláudia Vieira

Visite o site de Marisa Martins e veja algumas imagens na galeria:

Siga a Crescer no Instagram

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Artigos relacionados

Últimas

Top
Botão calendário

Agenda

Consultar agenda