Gravidez

Catarina Raminhos sofreu 2 abortos e confessa: «É uma pena este assunto ser tabu»

Filipa Rosa
publicado há 4 dias
0
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Foi em agosto de 2019 que o humorista António Raminhos revelou nas redes sociais que a mulher, Catarina, sofreu dois abortos espontâneos antes do nascimento das três filhas do casal. Foi um momento que os marcou e que nunca tinha sido tornado público.

Para Catarina Raminhos, é fundamental acabar de uma vez com os tabus à volta deste assunto. «Mais do que desvalorizado, acho que é um assunto que ainda é tabu e é uma pena ser…», referiu durante um evento da Science 4 You, que apresentou os novos produtos da marca esta quinta-feira, dia 7, na FNAC do Alegro Alfragide.

LEIA TAMBÉM: «Engravidei duas semanas depois de abortar»

O primeiro aborto que sofreu foi antes do nascimento da primeira filha, Maria Rita. «Era a minha primeira gravidez. Estava de sete ou oito semanas e o médico foi impecável na altura. Mostrou-nos um estudo que revela que uma grande percentagem das primeiras gravidezes termina com um aborto espontâneo e entre as sete e as 12 semanas. Ao ouvir isto, eu senti-me parte da normalidade, ao contrário da maior parte das mulheres que não têm essa informação e não percebe por que razão isto aconteceu com elas», afirmou.

«Há muitos assuntos que são comuns e não se fala deles e daí criar-se um tabu que é desnecessário. Mais do que desvalorizado é isso, devia até falar-se mais para as pessoas se sentirem mais normais se por acaso isto acontecer com elas.»

Os desabafos de outras mulheres

Depois da publicação de António Raminhos, muitas foram as mulheres que entraram em contacto com Catarina. Umas a dar apoio, outras por se identificarem com ela. «Não era um assunto que eu falasse muito. Mas, uma vez que ele mencionou isso, acho que deu força a outras mulheres. Acho que é bom falar neste assunto», disse, recordando o primeiro aborto.

LEIA AINDA: A dor de sair da maternidade sem o nosso bebé

«Quando foi o primeiro, eu até reagi muito bem e, sinceramente, reagi tão bem que até achei que ia desabar e desesperar mais tarde. Mas não aconteceu. Engravidei logo dois meses depois Maria Rita.»

O segundo aborto aconteceu quando o casal estava a tentar ter um segundo filho. «Nunca é fácil… Principalmente quando os bebés são desejados e planeados, como é na maioria dos casos. Nunca é fácil, mas temos de nos informar e perceber que é natural acontecer», contou Catarina, que costuma falar de maternidade sem papas na língua no seu blogue 7 da Tarde.

«O texto sobre o pós-parto das minhas três filhas foi dos mais lidos do blogue [pode ler aqui]. Foram muito difíceis os três, mas por razões diferentes. Disse tudo o que tinha a dizer e de uma forma muito crua e eu achei que as pessoas iriam ficar zangadas por ter sido tão negra a dizer as coisas. E depois muitas mulheres vieram dizer-me que também sentiram isto e que se identificam comigo. Acho que é preciso falar destes assuntos! Ainda hoje recebo mensagens a falar deste texto. Não é que tenha uma missão, mas prefiro ser genuína a contar as coisas.»

Para a mulher do humorista, a maternidade é como um arco-íris. «Há dias cor-de-rosa, há dias mais cinzentos, de outras cores… mas também há dias mesmo negros!»

Siga a Crescer no Instagram

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Artigos relacionados

Últimas

Top
Botão calendário

Agenda

Consultar agenda