Saúde

Cancro da tiroide: A doença silenciosa que afeta centenas de portugueses

Filipa Rosa
publicado há 2 anos
0
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

As doenças da tiroide afetam mais de um milhão de portugueses. Todos os anos surgem mais de 400 casos de cancro da tiroide. E sabia que a doença é silenciosa? O site Crescer questionou e a endocrinologista Inês Sapinho respondeu.

Aumento de peso, depressão, falta de concentração, falta de motivação, dificuldades para engravidar ou obstipação são sinais e sintomas de disfunções da tiroide, mas que facilmente são confundidos com outras doenças e mais de 30 por cento dos portugueses desconhecem os seus sintomas. Neste momento, em Portugal, estima-se que um milhão de pessoas sofra de distúrbios da tiroide e mais de 300 milhões de pessoas por toda a Europa, embora ainda exista um grande desconhecimento das doenças associadas a esta glândula, bem como da forma como se manifestam.

Com mais de 10 anos de prática clínica como endocrinologista, Inês Sapinho traz-lhe um livro prático e esclaracedor. Em “Os Segredos da sua Tiroide” encontra a explicação do que é e para que serve a tiroide, a sua função na regulação do peso, da frequência cardíaca e funcionamento do intestino, a sua implicação na memória, concentração e controlo emocional, as suas principais doenças e sintomas, tratamentos e conselhos para tomar conta da saúde da sua tiroide.

LEIA TAMBÉM: Problemas da tiroide em crianças: Uma realidade que merece a atenção dos pais

O facto de muitos portugueses ainda desvalorizarem a doença levou-a a lançar este livro. «O facto da patologia da tiroide afetar cerca de um milhão de portugueses e, no entanto, os portugueses ainda saberem tão pouco acerca da importância desta glândula e das suas doenças, foi a razão principal para aceitar escrever este livro», começa por dizer-nos.

Muitas vezes, a indiferença das pessoas perante alguns sintomas atrasa o diagnóstico. Mas, afinal, quais são os principais sinais que nos deverão deixar em alerta? «Os sintomas das doenças das disfunções da tiroide são, muitas vezes, sintomas inespecíficos, que se confundem com outras condições do nosso dia-a-dia ou mesmo são sobreponíveis aos de outras doenças, o que leva a que sejam desvalorizados ou a um atraso no diagnóstico. O cansaço, noites mal dormidas, alterações de humor ou variações de peso são sintomas que facilmente ignoramos ou justificamos com a nossa vida», explica.

Cansaço, sonolência ou insónias, alterações de humor, oscilações de peso, queda de cabelo, alterações trânsito intestinal (obstipação ou diarreia), entre muitos outros, são alguns sintomas que devemos ter em conta.

«O importante é parar e dar atenção aos alertas que o nosso corpo nos dá e procurar ajuda para poder excluir alguma doença», afirma.

Todos os anos surgem mais de 400 casos de cancro na tiroide, e as doenças relacionadas afetam milhares de pessoas. Por que razão continuam a aparecer tantos casos? É evitável? «Apesar do aumento do número de casos de cancro da tiroide, a mortalidade é baixa e até tem tido uma discreta diminuição ao longo dos anos. O aumento dos casos associa-se ao desenvolvimento tecnológico que permite o diagnóstico de carcinomas em fases mais precoces do que no passado. Como não existe uma causa exata desencadeadora de carcinoma da tiroide, não há forma de o preveni», refere, sem se esquecer de mencionar outro grande problema. «Na presença de nódulos da tiroide, estes devem ser avaliados e vigiados pelo endocrinologista ao longo do tempo.»

LEIA AINDA: Hipotiroidismo na gravidez: Quais os sintomas, tratamentos e riscos para a mãe e bebé?

Lidar com a doença diretamente

Apesar de ser uma questão muito pessoal, Inês Sapinho não se inibiu de responder. Já lidou com o medo de perder alguém com cancro da tiroide? «Já estive e estou a lidar, neste momento, com o cancro em pessoas que amo, o que não é nada fácil! Como médica, sei que posso confiar nas equipas multidisciplinares que se dedicam a esta área, que seguem os protocolos mais adequados a cada situação e isso deixa-me tranquila. Para além disso, é importante que a empatia também se estabeleça entre médico e doente, no momento exacto e em que é tão essencial», partilha a endocrinologista, confessando que os médicos também encaram o medo e o receio.

«A emoção existe e existirá sempre! Do meu ponto de vista, um médico tem que se saber afastar e entregar quem ama aos colegas que farão o melhor que sabem pelos nossos. O medo ou receios fazem parte do ser humano.»

LEIA MAIS: Tiróide: Saiba quais são os sintomas e distúrbios

O que é a tiroide?

A tiroide é a glândula que controla o nosso metabolismo e é responsável por regular diferentes funções do corpo através do armazenamento e secreção de hormonas no sangue. Estas permitem que o nosso corpo use as suas reservas de energia de forma a que a temperatura corporal seja equilibrada e que os nossos músculos trabalhem adequadamente. O hipotiroidismo é a doença da tiroide mais frequentemente encontrada, a principal causa é a tiroidite crónica autoimune, também denominada linfocítica ou de Hashimoto, diagnosticada através do doseamento dos anticorpos anti tiroideus.

As mulheres são as mais afetadas e, entre 160 e 175 milhões de mulheres no mundo vivem com algum tipo de doença da tiroide, mas estima-se que cerca de 50 por cento estejam por diagnosticar e, além disso, as mulheres apresentam quatro a sete vezes mais alterações na tiroide do que os homens.

Atualmente, os tratamentos realizados apresentam uma elevada taxa de sucesso, em que os próprios doentes assistem a uma melhoria significativa da sua qualidade de vida, mas para tal acontecer é necessário aumentar o conhecimento das doenças da tiroide e do seu impacto na saúde e bem-estar geral e também aumentar o diagnóstico. A escolha do tratamento depende da gravidade da doença, idade do doente e a existência de outras condições clínicas.

Siga a Crescer no Instagram

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Artigos relacionados

Últimas

Top
Botão calendário

Agenda

Consultar agenda