Bebés/Crianças

Atriz Dânia Neto revela: «Nunca tive um horário especial por ser mãe»

Redação
publicado há 3 meses
0
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

O ano de 2019 foi muito especial para Dânia Neto. A atriz, de 36 anos, foi mãe do pequeno Salvador no final de 2018 e, por isso, o ano passado foi repleto de emoções. «Tudo na nossa vida muda com o nascimento de um filho. A vida fica mais bonita. Foi um ano muito doce… incrível, tanto a nível pessoal como profissional. Nunca pensei que conseguisse conjugar a minha vida de mãe, ainda por cima de primeira viagem, com a profissional. Foi uma aprendizagem muito grande», referiu à Imprensa durante o baby shower de Maria Pitta Paixão, esta quarta-feira, dia 15.

Leia ainda: Baby Shower: Sabe como surgiu e como organizar este evento?

«Nós fantasiamos sempre, porque não sabemos o que é a chegada de um bebé e depois, quando tudo acontece, percebemos que, se calhar, conseguimos continuar a ser nós próprios, conseguimos continuar a ter uma carreira e isso foi muito importante para mim, porque se eu estiver feliz comigo, eu vou estar mais feliz com o meu filho e vou estar melhor com a vida e com tudo», afirmou.

«A parte profissional é fundamental»

O grande desafio do ano que passou, para Dânia Neto, foi vestir a pele da vilã Sílvia na novela “Golpe de Sorte”, da SIC. Durante a conversa, a atriz não escondeu a paixão que tem pela carreira que tem. «A parte profissional é fundamental. Era importante para mim conseguir abraçar todas estas coisas de uma forma tranquila», referiu.

«Quando voltei a trabalhar fui fazer uma vilã, um grande desafio na minha vida, algo que eu já queria há algum tempo e que me apareceu numa altura em que não me sentia maravilhosa, mas ‘bora lá’.»

Leia também: «A maternidade é tudo menos cor-de-rosa»

«Eu não me permito falhar. Não existe desculpa. Nunca tive um horário especial por ser mãe, sempre trabalhei as 12 horas como outra pessoa qualquer. Saía de casa à 07:30, portanto eu não sei o que é falhar nem ter condições especiais por isso. Sempre fui uma profissional como outra pessoa qualquer, nem nunca quis que me vissem de outra forma.»

Maternidade «nada cor-de-rosa»

Há quem diga que a maternidade é o melhor do mundo, mas a conotação «cor-de-rosa» não é de todo a opinião da atriz. «Quem diz isso não está a falar a verdade… A privação do sono é algo que vais tolerando, mas chega a um ponto da tua vida em que não dormir é uma coisa muito difícil, principalmente pessoas como eu que têm de usar a memória, decorar textos… O ambiente em estúdio é muito intenso e exige muito de ti… mas tudo se consegue.»

Veja imagens ternurentas desta família, no site da revista Nova Gente.

Texto: Filipa Rosa; Fotos: Paula Alveno e Reprodução Instagram

Siga a Crescer no Instagram

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Artigos relacionados

Últimas

Top
Botão calendário

Agenda

Consultar agenda