Notícias

Aquaparque que sugou crianças para a morte vai reabrir em Lisboa

Redação
publicado há 2 meses
0
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

A 27 de julho de 1993, Cristina Caldas passava o dia no Aquaparque do Restelo com a família. Foi dada como desaparecida.

Dois dias depois, situação idêntica. Frederico Mendonça também desaparece no Aquaparque de Lisboa. As autoridades admitiram a hipótese de afogamento.

A piscina Ribeirão foi esvaziada. Na noite de 29 para 30 de julho de 1993, os corpos de Cristina e de Frederico, ambos com 9 anos de idade, eram encontrados. As crianças tinham sido sugadas por tubagens cujas entradas estavam desprovidas de rede de proteção.

Aquaparque reabre 26 anos depois como parque infantil

O vereador do Ambiente e da Estrutura Verde, José Sá Fernandes (Cidadãos por Lisboa, eleito na lista do PS), avançou que «o Aquaparque está neste momento quase pronto para ser aberto» como parque infantil. Acontecerá  em outubro.

O autarca, que respondia a uma questão do MPT na sessão plenária da Assembleia Municipal de Lisboa (AML), adiantou que os «brinquedos já estão colocados» e defendeu que o equipamento será uma «mais-valia para a cidade e para a freguesia toda.»

Saiba quanto custarão as obras do Aquaparque, no Portal de Notícias Impala.

Siga a Crescer no Instagram

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Artigos relacionados

Últimas

Top
Botão calendário

Agenda

Consultar agenda