Histórias Online

«Apaixonei-me pelo meu atual marido quando ele era professor do meu filho»

Histórias Online
publicado há 3 meses
0
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

A vida é uma caixinha de surpresas. E eu sou exemplo disso.

Nunca acreditei em paixonetas ou naquelas atrações que surgem como quem dá um espirro. Nunca foi muito o meu género. E metia-me confusão quando as minhas amigas, algumas delas em relações longas, me diziam que estavam apaixonadas ou se sentiam atraídas por colegas de trabalho ou algo do género.

Não entendia tal facto e chegava mesmo a criticar. E uma delas dizia-me muitas vezes: «Às vezes as coisas acontecem! E olha que é quando menos esperares!» Não ligava! Tinha uma relação de 12 anos, um filho de seis anos e outro de dois! Tinha aquilo a que posso chamar, uma vida feliz. Muito feliz!

Leia ainda: «Não me separo do meu marido com “medo” do que os meus pais vão pensar»

Até que, inesperadamente, a minha vida mudou! Elas tinham razão. Podemos estar numa vida “perfeita” e o nosso destino ser trocado de um momento para o outro.

O meu filho mais velho entrou para o primeiro ano. A adaptação foi maravilhosa e muito por culpa do professor que lhe calhou em sorte. A atenção, o carinho, o empenho… o meu filho ia (e vai!) todos os dias muito bem disposto e feliz para a escola! Ele vai aprender feliz!

Sempre que ia buscar o menino, ficava a conversar com o professor dele sobre o desempenho que ele estava a ter, sobre a adaptação, sobre mil e um projetos que se poderiam fazer… mas atenção! Nunca estava sozinha! Mais pais e mãe se “juntavam à festa”.

O tempo foi passando e comecei a perceber que todos os dias sentia uma imensa vontade em ficar a conversar com o professor. Sentia ansiedade durante o dia porque sabia que ia estar com ele. Comecei a achar aquilo muito estranho. Não me estava a reconhecer.

Leia também: «O meu marido quer ter mais filhos, mas eu não e isso provoca discussões entre nós»

Em casa, as coisas foram mudando e, o grande amor que eu e o meu marido sentíamos, foi dando lugar a uma amizade. Em poucos meses separámo-nos.

Foi tudo um arrombo para a minha cabeça e para o meu coração. O que era uma coisa certa e o que era uma família feliz, desmoronou-se.

Mas não me deixei ir abaixo. Ergui a cabeça e não desisti nunca de ser feliz. Pelos meus filhos e… por mim, claro!

O tempo passou e o sentimento de culpa por me sentir atraída por alguém enquanto estava casada, deixou de acontecer.

Estava sozinha… era livre! E por isso mesmo não desisti de ser feliz! E adivinhem só… Acabei por me apaixonar pelo professor do meu filho que hoje é meu marido e somos muito felizes.

Realmente as minhas amigas tinham razão… As coisas acontecem quando menos se espera e hoje já olho para essas situações de uma outra forma.

Nunca critiquem os vossos amigos porque um dia pode-vos cair em cima.

Siga a Crescer no Instagram

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Artigos relacionados

Últimas

Top
Botão calendário

Agenda

Consultar agenda