Histórias Online

Amamentação: Preso por ter cão e preso por não ter!

Histórias Online
publicado há 2 meses
1
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Na Semana Mundial do Aleitamento Materno (que decorre de 1 a 8 de agosto) decidi dedicar um artigo a todas as pessoas que têm sempre uma opinião a dar às mães, sobre tudo e sobre nada.

Desde que a mulher está grávida, todos se sentem no direito de opinar, e claro está, sempre aproveitando para referir que aquilo que a mãe faz não é propriamente o melhor.

E quando se fala de amamentação, as coisas não são muito diferentes: é preso por ter cão e preso por não ter, o importante mesmo é ter qualquer coisa a dizer!

Se a mãe diz que não amamenta ou não vai amamentar o seu bebé, recebe imediatamente olhares fulminantes, símbolo de total desaprovação à sua escolha.

Se pelo contrário, a mãe amamenta o seu bebé, é bombardeada com uma série de comentários capazes de deixar dúvidas até nas mães mais seguras, entre eles: «ah, mas ele está sempre com as mãos na boca, se calhar o leite é fraco e ele fica com fome!», «oh é tão pequenino, se calhar o leite da mãe não alimenta o suficiente» ou ainda «está tão gordinho, o leite deve ser forte demais e até lhe pode fazer mal à barriga!»

Pouco importa o que se diz ou como se diz, e ainda menos o impacto que isso tem naquela mãe. Importa mesmo é ter algo para dizer.

E às vezes o que se diz magoa. E às vezes a forma como se diz incomoda. E às vezes os olhares chateiam.

Mais do que opiniões pessoais, as mães precisam de apoio. E em questões de amamentação esse apoio quer-se profissional e de qualidade.

A amamentação é sem dúvida o melhor para o bebé, mas o melhor mesmo é deixar as mães decidirem, apoiadas por profissionais que realmente saibam do que falam!

Vale a pena pensar sobre isto!

 

 

 

Texto: Cátia Godinho do projeto A Nossa Mãe é Enfermeira
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Artigos relacionados

Últimas

Top